30 de jun de 2014

Resenha: O Pessegueiro

Título: O Pessegueiro
Autora: Sarah Addison Allen
Editora: Planeta
Ano: 2013
Pág.: 248
ISBN: 978-85-422-0125-3

SINOPSE:
Willa Jackson tem trinta anos e uma distinção dúbia: descende de uma família rica do Sul dos Estados Unidos, mas que foi à falência gerações atrás. Ela tem conseguido tocar sua vida apesar de seu passado controverso, em uma cidade que valoriza as tradições. Entretanto, seus conflitos começam quando ela descobre que a Blue Ridge Madam - a imponente mansão construída por seu trisavô, e que por anos permaneceu como símbolo da desgraça da família Jackson - acaba de ser reformada por uma antiga companheira de colégio de Willa, Paxton Osgood, de um clã importante da cidade. Para Willa, talvez, por fim, o passado possa ser esquecido e algo novo e maravilhoso surja das cinzas. O que emerge, porém, é um misterioso esqueleto enterrado debaixo do pessegueiro que há no terreno da propriedade. Essa surpresa se transformará na chave para elucidar o passado que une as famílias Jackson e Osgood, e mostrará que há laços que nem mesmo o tempo, seja ele bom ou ruim, pode apagar. 

O Pessegueiro foi um daqueles livros que simplesmente "devorei". Não conhecia a autora, Sarah Addison Allen, e gostei muito da forma como ela escreve: uma narrativa simples, sensível e envolvente.

"Bem-vindo a Walls of Water, um lugar onde o aroma das flores envolve o ar e os pássaros parecem ter algo a dizer"

A história se desenvolve em torno de Willa e Paxton que moram na pequena Walls of Water e que aparentemente não tem mais nada em comum, além de terem sido colegas de colégio. Mas acontecimentos recentes farão com que elas se aproximem, criando laços e descobrindo o significado da amizade verdadeira, que no passado foi compartilhada por suas avós.

A família de Willa era rica e poderosa, proprietária da majestosa mansão Blue Ridge Madam. Quando a avó de Willa, Georgie, era ainda uma adolescente, sua família foi a falência e a vida da jovem mudou radicalmente. Na época, contou apenas com o apoio de sua melhor amiga Agatha Osgood, avó de Paxton. Juntas, as amigas fundaram o Clube Social Feminino com a promessa de se ajudarem mutuamente. Cumprindo a promessa, elas passaram todos estes anos guardando um incrível segredo. 

"Qual é o segredo que une as família Jackson e Osgood? Será que a verdadeira amizade consegue transpor as barreiras do tempo?

Paxton, atual presidente do Clube Social Feminino,  está organizando uma grande festa em comemoração aos 75 anos de sua fundação que será realizada na recém reformada Madam. Durante os trabalhos de paisagismo realizado por seu irmão Colin, um esqueleto é descoberto enterrado com alguns objetos pessoais embaixo do grande pessegueiro que existe na propriedade desde que Georgie ainda morava lá com sua família.

"-Finalmente está acontecendo - sussurrou Agatha.
Georgie, a meiga e inocente Georgie, virou-e para ela e disse:
-Pêssego.
Agatha tateou até encontrar a mão de Georgie, depois a segurou:
-Sim - disse Agatha - Ainda está lá.
Mas a questão era: por quanto tempo?

Willa, mesmo relutante no início, aproveita esta oportunidade para descobrir a verdade sobre sua família e a de Paxton, investigando juntas os segredos guardados por suas avós. 

Além de todo o mistério que envolve o pessegueiro, as amigas tem que enfrentar seus conflitos pessoais. Willa reluta em se envolver com Colin, o irmão de Paxton que se esforça para se manter longe de Walls of Water e da família. E Paxton tenta entender seus sentimentos pelo amigo, o controverso e charmoso Sebastian.

Histórias que deveriam ficar enterradas para sempre, surgem modificando a vida das jovens, em uma atmosfera de mistério e romance, com um toque de magia e aromas.

Com certeza, uma história encantadora sobre a amizade, os laços familiares, descobertas pessoais e a conquista de amores improváveis.

E para completar, uma edição caprichada da Editora Planeta, com uma capa delicada e marcante, além do início de cada capítulo com um efeito visual sensacional criado pela disposição do texto.

Li, adorei e indico!

25 de jun de 2014

LIVROS & SÉRIES

Olá pessoal!
Hoje o post é diferente dos usuais... hoje não é só pra falar de livro, mas de livros e séries!
Separei alguns livros que temos aqui na nossa Estante que fazem parte do universo das séries e vou contar um pouco sobre eles.


 Once upon a time – Once upon a time 
Esse livro é uma ótima síntese da primeira temporada de Once Upon a Time, então é bom para os que já assistiram e adoram e para os que pensam em assistir.
A história conta com os mesmo personagens e com o mesmo percurso de acontecimento, ou seja, é bem fiel à primeira temporada.
Só não se esqueçam de que é um resumo e que a autora precisou colocar 22 episódio em 300 páginas, então é preciso estar consciente de que não terá tanto detalhes quanto há na televisão.
Achei ótimo para os fãs que gostam de ler! No livro é possível sentir as emoções dos personagens de um modo mais íntimo, daquele jeito que só as páginas de um bom livro conseguem transmitir. Então, apesar de não ser tão detalhado, transmite para o leitor tanto quanto a série.
Hoje a série já está na quarta temporada, mas ainda não há notícias de um próximo livro aqui no Brasil.
Ainda nessa série, a Editora Planeta lançou o livro Once Upon a time – antologia de contos, que são os contos dos irmãos Grimm juntos em um livro lindo. Para que adora contos de fadas, é melhor comprar os dois!

Esses aí são os que fazem parte da Estante da Ana, mas há vários outros livros que também se encaixam nesse universo, separei alguns que eu ainda não li mas que costumam agradar a maioria!

Dexter: Órfão aos três anos de idade, Dexter Morgan é adotado pelo oficial de polícia Harry Morgan e sua esposa Doris. Após descobrir que o jovem Dexter esteve a matar animais de estimação na vizinhança, Harry passa a ver o jovem como um psicopata, ensinando-lhe "O Código" como uma maneira de canalizar os seus instintos violentos contra pessoas que "merecem". Neste código, as vítimas de Dexter devem ser assassinos que mataram inocentes, com propensão a continuar a fazê-lo. Dexter também deve reunir provas de que o criminoso é culpado. O aspecto mais importante, no entanto, é ele jamais ser apanhado. Diversos flashbacks durante a série mostram Harry, morto anos antes, instruindo Dexter em como parecer normal e cobrir os seus rastos.
Tem sete livros já publicados no Brasil e estamos aguardando o último! Fazem o maior sucesso com o público de todo o mundo.

Gossip Girl: A série, sobre jovens estudantes das escolas de elite no Upper East Side de Manhattan em Nova York, segue quando Serena van der Woodsen (Blake Lively) retorna à cidade após ter ficado seis meses fora em um internato e se mantido fora do alcance de amigos e conhecidos. Os acontecimentos e histórias de cada personagem são narrados em um site por uma blogueira anônima (voz por Kristen Bell), que atende pelo pseudônimo "Gossip Girl"
Acho que essa deve ser uma das séries de maior sucesso no público feminino, e nada melhor do que uma coleção de 13 livros para completar, certo? Tanto o livro quanto a série já terminaram aqui no Brasil, então quem quiser começar a acompanhar vai ter horas garantidas.

Game of thrones: A série de televisão segue as múltiplas histórias dos livros de A Song of Ice and Fire. Se passando nos Sete Reinos de Westeros, onde "verões duram décadas e os invernos uma vida inteira", Game of Thrones mostra as violentas lutas dinásticas entre as famílias nobres para ter o controle do Trono de Ferro de Westeros. Enquanto isso, nas regiões desconhecidas ao norte da Muralha e nos continentes ao leste, ameaças adicionais começam a surgir.
Os livros de As Crônicas de Gelo e Fogo de George R. R. Martin, deram origem à essa série. A coleção inteira tem sete obras, e no Brasil já foram publicados cinco livros. Mas olha, precisa ter coragem.. os livros são gigantes!


Já leu algum desses? Conhece mais algum livro que seja ligado a alguma série? Conte para nós!

23 de jun de 2014

Resenha: OS ASSASSINOS DO CARTÃO-POSTAL

Título: Os Assassinos do Cartão-Postal
Autor: James Patterson e Liza Marklund
Editora: Arqueiro
Ano: 2014
Pág.: 304
ISBN: 978-85-8041-271-0


SINOPSE:
Emily e Clive Spencer são felizes e recém-casados, curtindo a lua de mel em Paris, onde fizram dois novos amigos: Sylvia e Mac Rudolph. Eles são divertidos, sexy e muito interessantes. Tanto que um convite para o quarto deles parece uma promessa inquestionável de uma noite louca e perfeita.
Porém Emily e Clive estão prestes a ser assassinados.
Enquanto isso, em Berlim, Jacob Kanon, um detetive da divisão de homicídios do Departamento de Polícia de Nova York, bebe vinho em seu quarto de hotel, analisando minuciosamente alguns cartões-postais. Embora pareçam inocentes, eles contêm mensagens enviadas por assassinos em série que andam atacando em toda a Europa, degolando jovens casais. Angustiado, Jacob persegue os criminosos de maneira obsessiva, dedicando cada minuto de sua vida à prisão dos monstros que mataram sua filha.
A quilômetros dali, em Estocolmo, a jornalista Dessie Larsson sofre em mais um dia de trabalho. Avessa à fama e ao sucesso, quer apenas levar sua vida em paz, escrever boas histórias, se recuperar do fim de um relacionamento e finalizar sua tese de doutorado.
Mas ela acaba de receber um cartão-postal...

Eu ainda não tinha lido nada de Patterson, mas este livro me chamou a atenção quando foi lançado... e não decepcionou!
É um romance policial que foge do tradicional mistério "quem é o assassino?". Desde o início já sabemos quem são os autores dos crimes que estão assombrando a Europa. O suspense fica por conta de sabermos como serão capturados, quais suas motivações e o que acontecerá com eles. 
A trama se passa na Europa, onde jovens casais turistas são encontrados mortos, com a garganta cortada em quartos de hotéis. A polícia das cidades ondem ocorreram o crime não tiveram sucesso nas investigações. Aparentemente, as vítimas são escolhidas ao acaso, sem qualquer relação afetiva entre elas e os assassinos. Um detalhe chama a atenção dos investigadores: antes de cada crime ser descoberto, um jornalista local recebeu um cartão-postal de um ponto turístico ou rua da cidade com uma simples frase: 

"Ser ou não ser
Em (nome da cidade)
Eis a questão
Entraremos em contato"

Não demora para que os criminosos sejam apelidados de Assassinos do Cartão-Postal. Eles são sedutores, atraentes e envolvem as vítimas de uma maneira tão natural que você com certeza vai pensar duas vezes antes de conversar com estranhos...kkk
Em Estocolmo, quem recebe o cartão é a jornalista Dessie Larsson, que de repente se vê envolvida no caso, mais do que seu jeito discreto de ser gostaria. Ao receber o cartão-postal, Dessie atrai a atenção do policial americano Jacob Kanon. Um  homem que age por obsessão, desprovido de amor-próprio desde que a filha foi encontrada morta em um hotel de Roma ao lado do marido. Para Larsson ninguém dá a devida atenção ao caso e ele não descansará até que os assassinos de sua filha sejam presos. 

"-Você tem a aparência e o cheiro de um depósito de lixo. Além disso, não tem nenhuma autoridade sobre a polícia sueca. Você está só perseguindo esses assassino. Desculpe, mas isso parece um pouco... obsessivo.
Ele ajeitou o cabelo para trás e fechou os olhos.
Obsessivo? Ele esta obsessivo? Claro que estava.
Jacob visualizou a Polaroid, as mãos do casal, os dedos lindos que quase se tocavam. O sangue que tinha escorrido pelos seus braços e se aglomerado ao redor das unhas.
- Eu te amo, pai! Vejo você no Ano-Novo!
Ele abriu os olhos e a encarou.
- Eles mataram minha filha em Roma - explicou - Cortaram a garganta de Kimmy e Steven em um quarto de hotel em Trastevere. Então, sim, estou obsessivo. E eu vou persegui-los até o inferno congelar."

A história é dividida em 140 curtos capítulos, deixando a leitura dinâmica e eu gostei muito do estilo de narrativa deste autor. Narrada na terceira pessoa, a história nos leva do universo da polícia para o universo dos assassinos, além de apresentar dramas paralelos da vida pessoal de alguns envolvidos e referências a algumas obras de arte.
É o tipo de livro que você "devora" rapidamente, pois se torna impossível abandoná-lo na sequência de acontecimentos e revelações.
O final pode até ser previsível, mas o desenrolar da trama é tão envolvente que você não perde o ritmo da leitura em nenhum momento.
É um estilo de livro que eu gosto e agora fiquei curiosa para ler outros títulos do autor.



16 de jun de 2014

Resenha: Adorável Heroína

Título: Adorável Heroína
Autor: Michael Hingson e Susy Flory
Editora: Universo dos Livros
Ano: 2012
Pág.: 232
ISBN: 978-85-7930-317-3

SINOPSE:
Nenhum alarme soou no 78º andar da Torre Norte do World Trade Center e ninguém sabia o que tinha acontecido às 8h46 do dia 11 de setembro de 2001 - uma manhã que teria sido de um dia normal de trabalho para milhares de pessoas.
Cego desde o nascimento, Michael também não via nada naquele dia, mas conseguia ouvir os sons de vidro estilhaçado, destroços caindo e pessoas aterrorizadas se reunindo em torno dele e de sua cão-guia. No entanto, Roselle permaneceu calma ao seu lado.
Naquele momento, Michael escolheu confiar nos julgamentos de sua cachorra e não entrar em pânico. Eles eram uma equipe.
Adorável Heróina possibilita ao leitor entrar no World Trade Center segundos após o ataque para vivenciar a experiência de um homem cego e de sua amada cão-guia na luta pela sobrevivência. Uma história sobre o 11 de setembro que vai mudar seu espírito e suas perspectivas para sempre.


Quando eu soube deste livro fiquei empolgada demais para ler. Imagina duas de minhas paixões, livros e labradores, juntas! E já confesso de antemão que tudo o que se relaciona com esta raça incrível tem minha atenção, me envolve e me comove. Então é de se esperar que eu tenha ficado maravilhada com a Roselle! Mas vamos a história.

Este livro conta a história real de Michael Hingson, gerente de vendas que trabalhava no WTC, no 78º andar, no dia do ataque terrorista que derrubou as duas torres. Michael ficou cego no nascimento prematuro devido a um tratamento aplicado aos bebês nascidos antes do tempo nos anos 50. Desde a adolescência, Michael é acompanhado de um cão-guia e no dia do atentado, estava com seu quinto cão-guia, a labradora Roselle.
Michael descreve os acontecimentos daquele dia fatídico desde a madrugada tumultuada pelo medo que Roselle sente de tempestades, sua chegada no WTC e o momento em que sente um tremor na Torre Norte, onde estava. Ele não sabia, mas a Torre Norte tinha acabado de ser atingida pelo Voo 11 da American Airlines que atravessou os andares 93 a 99. A partir dai foram 1463 degraus até chegarem ao solo e conseguirem sair da Torre.
Mas não é só a história do ataque que foi relatada no livro... e sim a história de Michael. E só conhecendo esta história é que podemos entender verdadeiramente como ele superou a tragédia daquele dia e sua confiança plena na Roselle.
Michael é cego, mas foi criado pelos seus pais como uma criança sem qualquer tipo de limitação. Os pais se negaram a tratá-lo como um deficiente, um incapaz. Ele estudou em escolas normais, andava de bicicleta nas ruas do bairro quando criança, enfrentou preconceitos, rejeitou privilégios e venceu. Se tornou um profissional respeitado em um mundo feito para pessoas que enxergam.  No livro, ele vai intercalando sua descida pelos degraus do WTC com suas histórias de vida, seu primeiro encontro com um cão-guia, suas experiencias com eles, o momento de aposentá-los e chegada de um novo amigo. Também temos neste livro uma visão mais completa dos trabalhos de um cão-guia. Sim, para eles é um trabalho para o qual foram treinados e que exercem com dedicação extrema. Para uma apaixonada por labradores como eu, foi encantador conhecer mais sobre esta outra faceta destes cães.
É uma leitura excelente que com certeza nos faz refletir sobre muitas coisas. O ataque em si, e suas consequencias a longo prazo. As limitações físicas e a forma como as encaramos. A superação. E o incrível relacionamento de confiança entre um homem e um cão.
Se tiver oportunidade, leia Adorável Heroína.

Apesar da capa mostrar um cão ao lado de um bombeiro, profissionais que foram os verdadeiros heróis na tragédia, eu preferia ver Roselle ali. Uma foto dela sorrindo ao lado de seu dono. 
Para quem gostaria de vê-la também, ai está:





3 de jun de 2014

Resenha: MAR DE ROSAS - Quarteto de Noivas 2

Título: Mar de Rosas - Quarteto de Noivas 2
Autora: Nora Roberts
Editora: Arqueiro
Ano: 2014
Pág.: 288
ISBN: 978-85-8041-273-4

SINOPSE:


Em Mar de Rosas, segundo livro da série Quarteto de Noivas, o amor floresce junto com os primeiros botões da primavera. Este romance vai fazer você ter vontade de dançar num jardim, sob a luz do luar.
Emma Grant é a decoradora da Votos, empresa de organização de casamentos que fundou com suas três melhores amigas de infância - Mac, Parker e Laurel. Ela passa os dias cercada de flores, imersa em seu aroma, criando e montando arranjos e buquês.
Criada em uma família tradicional e muito unida, Emma cresceu ouvindo a história de amor dos pais. Não é de espantar que tenha se tornado uma romântica inveterada, cultivando um sonho desde menina: dançar no jardim sob a luz do luar, com seu verdadeiro amor.
Os pais de Jack se separaram quando ele era garoto, e isso lhe causou um trauma muito profundo. Ele se tornou um homem bonito e popular entre as mulheres, porém incapaz de assumir um compromisso.
Quando Emma e suas três amigas fundaram a Votos, foi Jack, o melhor amigo do irmão de Parker, quem cuidou de toda a reforma para transformar a propriedade no melhor espaço para casamentos do estado.
Os seis são praticamente uma família. E justamente por isso Emma e Jack nunca revelaram a atração que sentiam um pelo outro.
Mas há coisas que não podem ficar escondidas para sempre.
Mar de Rosas é uma história ardente, sexy e divertida sobre as vantagens e os desafios que surgem quando uma amizade vira paixão.

Atenção românticos de plantão: Mar de Rosas está de suspirar.... kkkk
Com certeza, o segundo volume da série está mais romântico que o anterior. Neste nos aprofundamos na vida de Emma, a florista da Votos. Uma mulher bonita, atraente e romântica ao extremo. Mas todo o seu romantismo não a impede de namorar e descartar os homens em sua busca pelo amor verdadeiro. Aquele que a conduzirá em uma dança ao luar, seu sonho de infância. 
Em um trecho de Album de Casamento, a autora nos revela sutilmente quem seria o par da adorável Emma, Jack. O arquiteto amigo de Del, irmão de Parker. Jack é considerado um membro da família, tem uma amizade de mais de dez anos com Del e as quatro sócias. Um homem atraente, bonitão e sedutor. Mas para as amigas, apenas "o nosso Jack". Mas para Emma não era bem assim, ela sempre teve uma atração pelo amigo, mas a escondeu por medo de estragar a amizade e convívio entre eles.
Quando começam a se envolver, o medo da situação toda os faz serem cautelosos, mas vencido este obstáculo, vem aí uma série de encontros de tirar o fôlego do leitor!  Uau! Estes dois sabem protagonizar cenas de paixão e sedução dignas de um bom romance moderno! kkk
Emma reconhece que está pisando em terreno perigoso, pois Jack não é do tipo que assume compromissos, mas ela decide assumir o risco. E ai a historia se desenrola com o envolvimento dos outros personagens ja conhecidos do primeiro volume da série e alguns novos, como a familia de Emma e o mecânico Malcon, outro amigo de Del e parceiro dos rapazes nas noitadas de pôquer.
Nora Roberts não faz suspense e já nos dá uma ideia de quem vivenciará o amor ao lado de Laurel e quem vai fazer estremecer a toda organizada e eficiente Parker,  nos dois próximos volumes da série.
Assim como o primeiro livro, eu adorei este e recomendo para os amantes do gênero. Em alguns momentos a leitura fica um pouco cansativa com os detalhes dos arranjos e as decorações produzidas por Emma, mas nada que comprometa a historia ou atrapalhe. Afinal, faz parte da construção do ambiente e da personagem principal.
Agora já estou a espera do próximo, Bem-casados, com a história de Laurel. Ainda não foi divulgada a data de lançamento, mas será ainda em 2014.




A capa do próximo volume da série.



Se você ainda não leu, veja aqui a resenha de Álbum de Casamento: