28 de out de 2014

Resenha: Para minha assistente

Título: Para minha assistente.
Autor: Lydia Whitlock
Editora: Planeta
Ano: 2014
ISBN: 978-85-422-431-5

SINOPSE
"Olá minha querida futura assistente,
Nessas páginas está tudo aquilo que você precisa saber para o dia (não tão distante) em que serei poderosa e rica o suficiente para contratá-la.
Diferente da maioria dos chefes que você terá o azar de encontrar, eu prometo lembrar que o seu diploma deve ser usado para tarefas importantes, e não para memorizar as minhas dietas loucas ou passar dIas marcando e desmarcando reuniões para satisfazer a minha vontade.
E, em segredo, vou confessar que, apesar de ser sua chefe, eu ainda serei capaz de dizer "obrigada", de fazer uma ligação sem a sua ajuda e de pesquisar coisas no Google sozinha.
Hoje eu ainda sou como você. Sentada na minha mesa minúscula contando os minutos para o fim do expediente de trabalho.
Mas, quando você for minha assistente, as coisas serão diferentes. Sério mesmo. Não, de verdade! Eu prometo.
E claro, se um dia o trabalho afetar a minha sanidade mental, você tem a permissão de jogar esse livro na minha cara. Logo depois de me trazer um café puro.
Sua futura chefe."

Olá queridos leitores da estante! Hoje a resenha é de um livro que acabou de chegar nas livrarias... lançamento mesmo.
Uma coisa muito legal desse livro é que a preparação (processo de editoração que vem logo depois da tradução) foi feita por... mim! Sim sim, esse foi o meu primeiro trabalho freelancer com texto e o livro é muito, muito legal.

Não é em formato de narrativa, mas sim como um guia para os assistentes/estagiários desse mundo. Qualquer um que já passou por isso, sabe que não é nada fácil lidar com os pedidos (loucos, insanos e sem sentido) do chefe
.
A autora, Lydia Whitlock, passou por muitas situações complicadas quando era assistente, aí ela resolveu criar o blog To My Assistant e o site se tornou um super sucesso! (Segue aqui para quem quiser conhecer: http://tomyassistant.com/ )
No livro, ela cria diversas situações super engraçadas e absurdas que os chefes fazem os assistentes passarem.
Logicamente tem situações que você não imagina que é possível, mas bom.. nunca se sabe! Tem louco pra tudo nesse mundo.
É um livro de humor muito bem bolado e, na minha opinião, um ótimo presente para chefes ou assistentes.

Trechos do livro:

Lista de tarefas (o momento errado para fazer)
Não vou enviar lhe enviar quinze e-mails no domingo à noite, cada um contendo uma tarefa individual que eu precisarei fazer ao longo da semana, só porque não quero esquecê-las e sou dispersa demais para me dar ao trabalho compilá-las em um único e-mail.

Como destruir a sua embreagem (em apenas uma semana!)
Quando descubro que o seu carro tem câmbio manual, não vou insistir para você ensinar meu filho adolescente a dirigir.

Bom, vale a pena! Achei super engraçado e faz qualquer um se encaixar no personagem. Espero que vocês curtam <3 



27 de out de 2014

O bicho-da-seda em pré venda

Edição de "O bicho-da-seda" em capa dura.
Nova capa apresentada pela Rocco
Olá pessoal,
A nova aventura do detetive Cormoran Strike, O bicho-da-seda de Robert Galbraith, está em pré-venda.
Para quem está louco para ler o livro, acesse os sites, compare os preços e boa leitura.




Capa apresentada inicialmente pela Rocco






Curiosidade: A Editora Rocco mudou a fonte utilizada na capa do livro após a apresentação da edição no site. Aparentemente, a editora atendeu aos pedidos de muitos leitores que criticaram a fonte escolhida. 


Saiba mais sobre O bicho-da-seda clicando aqui.

20 de out de 2014

Resenha: 5º Cavaleiro

Título: 5º Cavaleiro
Autor: James Patterson e Maxine Paetro
Editora: Arqueiro
Ano: 2011
Pág.: 224
ISBN: 978-85-8041-034-1

SINOPSE:
Um assassino brinca de Deus.
Quando a tenente Lindsay Boxer fica sabendo que 20 pacientes prestes a receber alta morreram de forma suspeita no conceituado Hospital Municipal de São Francisco, ela desconfia de que há algo errado. Será mera coincidência? 
Ou alguém anda tirando a vida de inocentes? 

O maior julgamento de São Francisco Inconformados, os familiares das vítimas resolvem processar o hospital por negligência médica. Enquanto a cidade se prepara para um dos mais aguardados julgamentos de sua história, Lindsay e suas amigas do Clube das Mulheres contra o Crime têm um motivo pessoal para investigar o caso. 
Não há tempo a perder 
A nova integrante do grupo, Yuki Castellano, teme que sua mãe, internada na UTI do centro médico, não saia de lá com vida. Numa corrida contra o tempo, Lindsay e Yuki percebem que não são bem-vindas pela diretoria do hospital, que pode estar tentando salvar sua própria reputação.



Como eu gostei muito de  4 de julho, já emendei a leitura de 5º Cavaleiro. Gostei também. 
Nesse livro temos dois mistérios que vão sendo apresentados alternadamente. Um grande julgamento está rolando envolvendo o maior hospital de São Francisco e 20 famílias que acusam o hospital de negligência, levando a morte de pessoas que estavam próximas a terem alta. Esse julgamento tem a atenção especial de uma das integrantes do Clube das Mulheres contra o crime, Cindy Thomas. Como jornalista, ela está acompanhando as sessões no tribunal. A advogada Yuri, que defendeu Lindsay em um processo em 4 de julho, passa a fazer parte do grupo de amigas e seu interesse no julgamento é despertado quando sua mãe é internada no mesmo hospital e atendida por um dos médicos citados no processo. Relacionadas ao drama do hospital, são apresentadas ao leitor as ações de um personagem misterioso, o Notívago. Essas ações despertam na tenente Lindsay a suspeita de que o Hospital Municipal de São Francisco não é negligente como afirma a advogada de acusação e sim que estão ocorrendo homicídios por algum membro da equipe médica.

Enquanto isso, a tenente Lindsay também investiga a morte de uma jovem encontrada em um carro de luxo, vestida com roupas de marcas e sinais de morte por estrangulamento. Tudo indica ser obra de um serial killer, ou pior, dois! Um crime difícil de solucionar, sem pista alguma, nem o nome da vítima. 

A tenente demonstra a mesma determinação vista na história anterior e sua amizade e cumplicidade com as amigas é marcante. Ela tem uma relação com Joe, um namorado que faz aparições eventuais na história. Ainda não entendi qual é a dele. Se é só um personagem para ambientar o leitor na vida pessoal da policial ou se ao longo da série ele terá uma participação importante.

Em 5º Cavaleiro é maior o envolvimento das integrantes do Clube nas investigações, ao contrário do volume anterior.

Quanto aos mistérios, eles vão se desenrolando com novas vítimas e descobertas. O leitor vai acompanhando, mas não há uma riqueza de detalhes ou informações que nos ajudam a desvendar os mistérios junto com os personagens. 
Eu gosto de histórias de tribunais e me diverti com as colocações dos advogados e as reviravoltas no caso. Quanto ao desfecho, acho que poderia ter sido melhor construído, mas surpreendeu.

A série Clube das Mulheres contra o Crime, desde o volume 4, está sendo lançada no Brasil pela Editora Arqueiro.  

Os três primeiros volumes da série foram lançados pela Rocco:


Eu gostei mais das capas da Arqueiro. E você?

15 de out de 2014

Resenha: 4 de julho

Título: 4 de julho
Autores: James Patterson e Maxine Paetro
Editora: Arqueiro
Ano: 2011
Pág.: 224
ISBN: 978-85-8041-020-4

SINOPSE:

Lindsay Boxer é uma policial exemplar. Chefe do Departamento de Homicídios da Polícia de São Francisco, a tenente recebeu várias medalhas e menções honrosas durante seus 10 anos de serviço.
Ao fim de um cansativo dia de trabalho, Lindsay se encontra com Claire Washburn e Cindy Thomas num bar. As três amigas compõem o Clube das Mulheres contra o Crime, grupo que tenta solucionar os casos ocorridos na cidade.
Após alguns drinques, a tenente recebe uma ligação do inspetor Warren Jacobi. Ele acaba de localizar um veículo suspeito, visto na cena de um crime. Em poucos minutos Lindsay está no carro de Jacobi, cruzando a cidade na cola de um Mercedes preto.
Depois de uma longa perseguição, a abordagem policial acaba fugindo do controle. Os dois adolescentes que estavam no carro reagem, descarregando suas armas contra a dupla de policiais. A tenente atira em legítima defesa, mas o resultado é uma menina morta e um garoto tetraplégico. 
Lindsay é acusada, entre outras coisas, de má conduta profissional e se vê num lugar que nunca imaginaria ocupar: o banco dos réus. Será o fim do Clube das Mulheres contra o Crime? A jovem advogada Yuki Castellano conseguirá provar a inocência da tenente? Enquanto aguarda o julgamento, Lindsay decide passar uma temporada em Half Moon Bay. Mas a pacata cidade vem sendo palco de crimes brutais e a polícia parece não fazer nada. Mesmo de licença e fora de sua jurisdição, a tenente resolve investigar os assassinatos, com a ajuda de Claire e Cindy. Para sua surpresa, ela encontra ligações entre aquelas mortes e um caso ocorrido 10 anos antes, que ainda é uma mancha em sua carreira.

Este foi o segundo livro de James Patterson que eu li, o primeiro foi Os assassinos do cartão-postal que eu gostei muito. 4 de julho pertence a série Clube das Mulheres contra o crime. Como eu não li os três primeiros, fiquei um pouco perdida com a origem do tal "clube". Mas acredito que foi só esse o prejuízo na leitura por não ter lido o inicio da série.

4 de julho parte de um drama profissional e pessoal da tenente Lindsay Boxer. Ao perseguir um carro suspeito, os dois ocupantes do veículo sofrem um acidente e por um erro de avaliação da tenente e seu parceiro, eles tem a oportunidade de atirar nos policiais. Ao se defender, Lindsay mata um e fere o outro. O maior problema? A garota tinha 13 anos e seu irmão 15! Enquanto aguarda o processo judicial que a família dos adolescentes move contra ela, a tenente se refugia na casa da irmã em Half Moon Bay. O que deveria ser umas férias, acaba com Lindsay envolvida na investigação de uma série de crimes que estão apavorando os moradores da cidade.

4 de julho foi uma leitura gostosa e rápida. Na quarta capa tem a frase "As páginas viram sozinhas" e James Patterson para mim é assim mesmo. Sabe aquele livro que você tem que ver o que vai acontecer na sequência? É assim. 
No começo foi um  pouco mais lento, mas depois que engrenou foi difícil de largar. A trama é bem construída, os mistérios vão nos intrigando e os personagens são interessantes. 
Ahh... voltando ao Clube das Mulheres contra o crime, pelo menos nesse livro não vi uma atuação marcante das companheiras de Lindsay. A policial é quem está a frente de toda a trama e suas amigas fazem aparições sutis.

Recomendo! Agora vou partir para o próximo: 5º Cavalheiro

14 de out de 2014

Garota Exemplar no cinema

Poster do filme
O best-seller de Gillian Flynn foi publicado no Brasil pela Intrinseca e agora foi adaptado para o cinema com o ator Ben Aflleck no papel principal. Conta ainda com Neil Patrick Harris no elenco.
Na segunda semana após o lançamento na América do Norte, continua liderando as bilheterias.

Já viu o trailler? Acesse aqui 


Segundo trailler aqui.


Capa original do livro
Nova capa, baseada no filme.

Trecho extraído da matéria do G1: 

"O filme de suspense "Garota exemplar", que tem como protagonista o ator Ben Affleck, dominou as bilheterias dos EUA e do Canadá pela segunda semana consecutiva, rendendo US$ 26,8 milhões em vendas de ingressos e superando novas estreias que disputavam a atenção dos cinéfilos.

"Garota exemplar" traz Affleck como um escritor que se torna o principal suspeito pelo desaparecimento de sua mulher, interpretada pela atriz Rosamund Pike. O filme é baseado no livro best-seller de Gillian Flynn. O filme causou furor no fim de semana, após uma forte estreia em que arrebatou US$ 37,5 milhões e elogios da crítica. As vendas totais do filme chegaram a US$ 78,3 milhões até o domingo, disse a distribuidora 20th Century Fox". 

Ben Affleck vive Nick Dunne em 'Garota exemplar' (Foto: Divulgação)Ben Affleck e Rosamund Pike em 'Garota exemplar' (Foto: Divulgação)


Resenha: A lua de mel

Nossa amiga Franciane Batagin está de volta a Estante com a resenha de um livro divertido e apaixonante!

Título: A Lua de Mel
Autora:Sophie Kinsella
Editora: Record
Ano: 2013
Pág.: 496
ISBN: 978-850140-457-2

SINOPSE
Ao se dar conta de que o namorado nunca vai pedir sua mão em casamento, Lottie toma uma decisão. Termina o compromisso com ele e diz o tão sonhado sim a Ben, uma antiga paixão, com quem ela havia prometido se casar se ambos ainda estivessem solteiros aos 30 anos. Os dois então resolvem pular o namoro e ir direto para uma cerimônia simples e seguir para a lua de mel em Ikonos, a ilha grega onde eles se conheceram. Mas Fliss, a irmã mais velha da noiva, acha que Lottie enlouqueceu. Já Lorcan, que trabalha na empresa de Ben, teme que o casamento destrua a carreira do amigo. Fliss e Lorcan então elaboram um plano para sabotar a noite de núpcias do casal e impedir que os noivos cometam o maior erro de suas vidas.



Sempre fui apaixonada pelos livros dessa autora. Não seria exagero nenhum se eu dissesse que provavelmente li a maioria. Desde todos da série Delírios de Consumo de Becky Bloom até um dos livros que sou mais apaixonada hoje em dia: Menina de Vinte. Portanto, quando vejo que a Sophie está lançando um livro novo, meu coração enche de alegria e eu logo corro na livraria pra comprar.

A Lua de Mel é um romance extremamente açucarado; alguns podem ver isso como uma qualidade, outros não. Eu particularmente acho uma qualidade. O livro conta a história doida de Lottie que espera que seu namorado a peça em casamento. Quando ela descobre que na realidade não era essa a intenção dele, eles rompem o relacionamento e a partir daí e de uma série de escolhas malucas, ela acaba reencontrando o seu antigo amor e decide se casar.

Desse momento em diante, sua irmã, Fliss, vai atrás da irmã em sua lua de mel, junto com o amigo do noivo, fazendo de tudo para que o casamento não seja consumado e a irmã possa ter a chance de anulá-lo.

A história é narrada em duas perspectivas: pela voz da personagem principal, Lottie, e da irmã, Fliss. Uma leitura divertidíssima, e, na minha opinião, a voz de Fliss foi a que mais me divertiu. Ela está passando por um divórcio bem complicado, com um filho pequeno e muitas coisas para se preocupar, como por exemplo, o menino estar em uma fase na qual conta diversas mentiras engraçadas que fazem você rir e se apegar ao garoto. Fliss acaba tendo um caso com Lorcan, o amigo do noivo e, mesmo sem perceber, você acaba torcendo para que os dois se entendam.

Para quem gosta de romances açucarados e está procurando um livro para passar o tempo, se apaixonar pela história, e ler um livro com final feliz, com certeza deveria ler A Lua de Mel.
por Franciane Batagin

10 de out de 2014

Resenha: As aventuras de Sherlock Holmes

Título: As aventuras de Sherlock Holmes 
Autor: Arthur Conan Doyle
Editora: Zahar
Ano: 2014
Páginas: 416
ISBN: 978-85-378-0725-5

As aventuras de Sherlock Homes inclui alguns dos mais conhecidos casos do mestre de Baker Street – o detetive mais amado de toda a literatura policial:
Escândalo na Boêmia ; As Faias acobreadas ; Um caso de identidade ; O mistério do Vale Boscombe ; As cinco sementes de laranja ; O homem da boca torta ; O carbúnculo Azul ; A Liga dos Cabeças Vermelhas ; O polegar do engenheiro ; O nobre solteirão ; O Diadema de Berilos ; A banda malhada

Sempre me culpei por nunca ter lido Sherlock Holmes. E, embora não seja tão fã de livros policiais, eu tinha uma enorme vontade de conhecer o personagem de Arthur Conan Doyle.
Pois bem que, andando pela Bienal, eu encontro essa linda versão da Zahar, em um formato ótimo para carregar e em capa dura, para acabar com as minhas desculpas. E, para melhorar, o livro estava em promoção por R$19,90!
A Zahar já lançou três livros dessa coleção e me aconselharam, depois que que eu já tinha começado esse, que era melhor ler Um estudo em vermelho antes. Mas assim, eu li esse primeiro e adorei de qualquer jeito.

O livro é narrado pelo Watson, amigo e companheiro de Holmes e ele conta diversos casos policias em que acompanhou de perto o trabalho do detetive. Ou seja, é como se fosse um livro de contos, o que só me faz gostar mais ainda. As histórias devem ter por volta de 40 páginas cada uma e, na minha opinião, é o tamanho perfeito.
A linguagem mais antiga que é usada só contribui ainda mais para a narrativa de mistério e para que o leitor se sinta na época que está sendo narrada.
O que é muito gostoso é que, enquanto eu estava lendo, eu tentava solucionar os crimes junto com o detetive - não que eu tenha conseguido muitas vezes, mas eu tentava.
É sensacional ver como o autor consegue ser tão criativo e criar tantos mistérios diferentes e com um raciocínio que só Sherlock Holmes consegue acompanhar.
Meu contos preferidos foram: A banda malhada, A Liga dos Cabeças Vermelhas e O homem da boca torta.
Indico muito! Ainda mais para quem, como eu, nunca tinha lido nada dele e não acompanha livros policiais. Já estou encomendando os próximos.
Bom final de semana!




8 de out de 2014

Você já conhece o Momo?

tumblr_nc9wn38wzp1rl7jb2o1_500

Momo é um border collie que adora se esconder. Seu dono, o fotógrafo Andrew Knapp, começou a registrar Momo para enviar as imagens aos seus sobrinhos. A cada postagem, aumentava o número de fãs do cão o que levou a criação de um livro que será lançado pela Editora Intrínseca: Ache Momo.

Veja algumas das fotos que compõem o livro e tente achar o Momo.

tumblr_nc1tliRwx61rl7jb2o1_500 
tumblr_nbsj4octlJ1rl7jb2o1_500

Robert Galbraith está de volta...



O segundo livro de Robert Galbraith, pseudônimo da genial J.K.Rowling, chega ao Brasil no dia 1º de novembro, de acordo com a Editora Rocco. Em O Bicho-da-Seda, o detetive Cormoran Strike e sua assistente Robin Ellacott terão que investigar o assassinato de um escritor.
Curioso para saber como se inicia a nova história do polêmico detetive? Acesse aqui e leia os dois primeiros capítulos: O Bicho da Seda.

Se você ainda não leu o Chamado do Cuco, conheça a história acessando: O chamado do Cuco



7 de out de 2014

Resenha: QUERIA QUE ESTIVESSE AQUI

Título: Queria que estivesse aqui
Autor: Pete Nelson
Editora: Lua de Papel
Ano: 2012
Pág.: 256
ISBN: 978-85-8178-012-2

SINOPSE:
Para Paul, a vida se tornou uma sucessão de obstáculos. Fora abandonado pela esposa, o pai acaba de sofrer um derrame, sua nova namorada está indecisa entre ele e outro cara e, além disso, Paul se vê obrigado a lidar com questões familiares antigas, coisas que adiou até agora, mas terá de finalmente enfrentar.
Do outro lado, ele conta com três pontos de apoio: as doses no Bay State Bar, seu novo par de tênis (que o relembra de seu compromisso de fazer academia), e finalmente Stella*, que não acompanha Paul em seu bar favorito, talvez aos exercícios, mas o conhece melhor do que qualquer pessoa.
Em Queria que estivesse aqui, Pete Nelson oferece um romance rico em detalhes, sensível e engraçado. É, acima de tudo, uma história sobre ter conexão com alguém e o quanto podemos aprender sobre coo nós tratamos os outros e como somos vistos por eles, algo que pode transformar a vida de qualquer pessoa.

*Stella é um cão que fala com seu dono, o escritor recém-divorciado Paul, que diante de inúmeros reveses, tem nesta companhia a força para não se perder, ou cair em melancolia. 

Vamos lá, quem me conhece já pode imaginar o motivo desse livro ter chamado minha atenção na Bienal de SP: o labrador na capa! Claro! Quando o vi, imaginei duas paixões em um objeto só: livros e labradores! Li o texto de orelha e meu Deus, o cachorro fala! Comprei na hora.

Demorei um pouco para terminar de ler por falta de tempo mesmo. Talvez isso tenha me atrapalhado no envolvimento com a história, mas mesmo assim gostei bastante.
Paul é um escritor recém-divorciado que vive na companhia de sua já idosa labradora amarela Stella. Ela conversa com ele, mas só com ele. E olha que os papos são geniais...

Ele está em um momento na vida que tem que lidar com muitas situações diferentes. A namorada, Tamsen,  vive uma espécie de triângulo amoroso com ele e o outro namorado, Stephen e não consegue se decidir com quem quer ficar. Seu pai teve um derrame, perdeu parte dos movimentos e a fala. Os conflitos com seu irmão parecem ter se acentuado. Sua ex-esposa está reconstruindo a vida, coisa que ele mesmo não consegue. E por ai vai.

É com Stella que ele desabafa e faz suas reflexões. É muito interessante a troca de ideias entre os dois. Ela tenta entender os sentimentos e atitudes de Paul, tomando por base sua perspectiva canina, mas sabe como ninguém analisá-lo e dar ótimos conselhos. Ela é ótima! Pena que já está velhinha e enfrenta dificuldades de locomoção e outros problemas que chegam para um cão quando ele já tem bastante idade. Confesso que Stella me fez derrubar muitas lágrimas, só de imaginar minhas três "meninas" (minhas labradoras) chegando perto do dia de partir. E é muito fácil imaginar minha lab amarela, a Preta, tento as mesmas atitudes da cadela da história. 

Outro apoio que Paul tem são os amigos do bar em que frequenta e as inúmeras doses que consome diariamente. Coisa que demora a perceber como um problema e não como ajuda.
No desenrolar da história, Paul vai enfrentando suas dificuldades, superando alguns desafios, se aproximando da família e se descobrindo melhor. 

Não posso dizer que o livro tem personagens intensos e bem construídos, mas são simples, daqueles fáceis da gente se identificar. A narrativa é leve, fazendo a leitura fluir.

Queria que estivesse aqui não é uma "história de cachorros", apenas tem um cão falante como um dos personagens (parece maluco, mas no livro parece a coisa mais natural do mundo).

É uma história de recomeço, reconciliação e família.

Esta é a minha Preta!


6 de out de 2014

Lançamentos de outubro da Intrínseca

Conheça os lançamentos de Outubro da Intrínseca



O sangue do Olimpo (Os heróis do Olimpo,Vol. 5), de Rick Riordan - Após sobreviverem às mais penosas missões, Percy Jackson e os demais tripulantes do Argo IIprecisam encarar a pior de todas: vencer um exército de gigantes e chegar a Atenas a tempo de impedir que Gaia, a Mãe Terra, desperte. Ao mesmo tempo, Nico e Reyna seguem para oeste com a Atenas Partenos, numa tentativa de impedir a guerra entre os acampamentos de semideuses gregos e romanos enquanto são perseguidos por inimigos vorazes. Tudo parece estar contra os semideuses, mas eles já foram longe demais para se darem por vencidos. Além do quê, se Gaia despertar, será o fim.
 O cajado de Serápis (e-book), de Rick Riordan - Annabeth Chase e Sadie Kane encontram-se nesta aventura inédita. A semideusa filha de Atena e a jovem mágica da Casa do Brooklyn precisam enfrentar um inimigo terrível do mundo antigo. No entanto, ainda mais perturbador do que o deus faminto que elas encontram no metrô é a revelação de quem o controla – alguém que Sadie conhece bem.
 Endgame: O Chamado (Vol. 1), de James Frey e Nils Johnson-Shelton - Doze mil anos atrás, seres poderosos desceram do céu entre fumaça e fogo e criaram a humanidade, deixando-nos regras segundo as quais viver. Precisavam de ouro, e, para extraí-lo, instalaram aqui as doze linhagens que deram origem às nossas antigas civilizações. Quando conseguiram o que queriam, foram embora. Mas avisaram que um dia retornariam e que, quando isso acontecesse, seria para o Jogo. O Jogo que determinaria nosso futuro. Os Jogadores terão que achar três chaves espalhadas pelo planeta. Quem achá-las primeiro ganha. Endgame: O Chamadoacompanha a busca dos doze Jogadores pela primeira chave. Endgame é um projeto multiplataforma de alcance mundial. Além dos livros e das novelas em e-book, estará disponível um jogo on-line revolucionário desenvolvido pela Niantic Labs, empresa associada ao Google e responsável também pelo jogo Ingress.
 O Dragão Renascido, de Robert Jordan - Até então inédito no Brasil, chega às livrarias O Dragão Renascido, terceiro livro da épica série de fantasia A Roda do Tempo, de Robert Jordan. Dizem as profecias que o lendário guerreiro conhecido como Dragão renascerá para derrotar de uma vez por todas o Tenebroso, poderosíssimo ente maligno. Rand Al’Thor decide que chegou a hora de seguir seu caminho e descobrir se ele é realmente o Dragão Renascido. Para tanto, ele vai à cidade de Tear, para testar uma das Profecias do Dragão: caso ele consiga empunhar Callandor, a Espada Que Não Pode Ser Tocada, ele terá provas de que é a reencarnação de Lews Therin Telamon. Seguindo os eventos de A grande caçada, Egwene e Nynaeve levam Mat para Tar Valon, onde ele precisa ser Curado, mas a presença de feiticeiras infiltradas que servem às forças do Tenebroso põe todos em perigo. Enquanto isso, Perrin e Moiraine partem para Tear, em busca de Rand, na esperança de que ele aceite orientação da feiticeira.
 365 dias extraordinários: o livro de preceitos do Sr. Browne, de R. J. Palacio - No romance Extraordinário, o leitor teve a chance de conhecer o memorável professor de August Pullman, o Sr. Browne, que, no primeiro dia de aula, antes mesmo de se apresentar aos alunos, ofereceu uma profunda lição sobre a importância de cultivar preceitos positivos no cotidiano. É essa a inspiração que 365 dias extraordinários pretende levar ao leitor. A bela edição reúne uma coleção fontes que vão desde músicas e grandes obras da literatura até inscrições em tumbas egípcias e frases de biscoitos da sorte, incluindo passagens de alguns dos mais importantes personagens de Extraordinário e de mais de cem dos milhares de leitores que enviaram à escritora R. J. Palacio.
 Queria ver você feliz, de Adriana Falcão - O Amor, essa entidade mítica, obstinada e perfeccionista, desempenha o papel de narrador na história real do casal Caio e Maria Augusta, pais da autora Adriana Falcão. Com linguagem poética e ao mesmo tempo bem-humorada, Adriana revela para seus leitores aquilo que poderia ser descrito como uma história trágica protagonizada por dois personagens atormentados por seus demônios. Apaixonados, Caio e Maria Augusta se casam no Rio de Janeiro da década de 1950 e têm três filhas. Todo o sentimento que eles compartilham não impede que a personalidade exuberante de Maria Augusta se torne mais obsessiva e asfixiante com o passar do tempo, apesar dos medicamentos e dos tratamentos psiquiátricos a que é submetida. Caio, por sua vez, aprofunda uma melancolia que existia nele desde a adolescência, e que culmina nos anos 1970 em tentativas de suicídio. Mais do que uma história com final dramático, trata-se de memórias afetivas que alternam momentos de intensa felicidade e outros tantos de dor.
 Listografia, de Lisa Nola - Em forma de listas para serem completadas pelo leitor, Listografia é uma reflexão leve e divertida sobre os interesses, a memória e os sonhos de cada um. As páginas preenchidas podem servir de lembrança para os momentos de nostalgia ou revelar características intrigantes e inusitadas do seu dono. Nostalgia, aliás, foi a inspiração de Lisa Nola para inventar esse tipo inovador de autobiografia. Neste livro, o leitor vai rememorar episódios engraçados da própria vida, filmes e livros interessantes, pessoas que conheceu e muito mais. Com diversas perguntas e ilustrações,Listografia o incentivará a colocar no papel pedaços de sua história. Além disso, Lisa convida o leitor a soltar a imaginação e inventar suas próprias listas personalizadas.
 Arte como terapia, de Alain de Botton e John Armstrong - A arte pode ser uma ferramenta fundamental, capaz de nos ajudar a levar uma vida mais plena e feliz, concluem Alain de Botton e John Armstrong em Arte como terapia. Os dois defendem que a arte cumpre um propósito muito maior do que a transmissão de valores ou ideias — ela pode nos ajudar em nossos dilemas mais íntimos e cotidianos. Por que nosso emprego não nos satisfaz plenamente? Por que todo mundo parece ter uma vida mais interessante do que a nossa? Como podemos ter relacionamentos melhores? Por que a política é tão deprimente? Arte como terapiasugere uma nova maneira de se interpretar a arte: ela tem qualidades terapêuticas e é capaz de oferecer soluções fascinantes para as angústias do dia a dia.
(extraído do site da editora www.intrinseca.com.br)