15 de dez de 2014

SPring




A Entre Aspas é uma editora experimental do curso de Produção Editorial da nossa colaboradora Juliana.

Nesse semestre, o pessoal da Entre Aspas produziu o curta-metragem Spring, baseado no conto Babas do Diabo de Julio Cortazar.

Vale a pena conferir, pois o resultado ficou excelente.


9 de dez de 2014

Resenha: Série Desaparecidos - Meg Cabot




Coleção: DESAPARECIDOS
Editora: Record
Livros: Quando caiu o raio, Codinome Cassandra, Esconderijo Perfeito e Santuário.

Gosto tanto dessa autora que não conseguiria escrever resenha só de um livro... então vai a coleção inteira para todo mundo se animar para ler! Haha
Eu ainda tenho, muito forte em mim, um lado que ama literatura infanto-juvenil e a Meg Cabot é uma das minhas escritoras preferidas! Amo o jeito dela escrever e como ela consegue ser divertida, dramática e sarcástica tudo junto!

Olhem a sinopse da série no site da editora: Em divertidas tramas juvenis ela é imbatível. Dona de um humor rápido e atual, capaz de fazer piadas com fatos que acabaram de acontecer no universo pop, Meg Cabot segue soberana no trono de rainha das adolescentes. Depois de tomar o universo literário de assalto com O diário da princesa, e criar personagens capazes de grande identificação com seu público, ela inova mais uma vez, com uma série sobre superpoderes fadada ao sucesso.

Mas então, vamos para a história...
Jessica Mastriani é uma adolescente que está vivendo todos os nervos do colegial e tem um certo problema de gerenciamento de raiva, ou seja, gênio ruim (como diz o site da editora). Por outro lado, ela é uma ótima amiga e, em uma das vezes que resolve apoiar sua melhor amiga e volta andando para casa, Jessica é atingida por um raio.
Ela acordada transtornada, com um pequeno machucado mas até aí, tudo certo né?
Só que, ao acordar no dia seguinte, Jessica acorda sabendo a localização de crianças que estavam desaparecidas
Na teoria, isso parece ser uma coisa boa... ajudar crianças desaparecidas a voltar para suas família.
O problema é que a FBI está atrás de Jessica, existem crianças que não querem ser encontradas e bom... ao decorrer dos livros os poderes dela tomam uma proporção beeeem maior.
Sugiro aproveitar que já saiu uma boa parte da coleção e ler um atrás do outro. Eu demorei muito para ler todos e, assim, quase esquecia alguns nomes.
O jeito que a Meg escreve é sensacional! Acho incrível como ela consegue fazer a gente querer ler mais e mais e não parar até a última página.
Também indico como um bom presente de natal. Haha
Boa leitura!
Juliana

5 de dez de 2014

Lançamento: Vou te contar


Fundo Vou te contar

A editora Rocco prepara para o próximo dia 08 o lançamento do livro Vou te Contar - 20 histórias ao som de Tom Jobim.


O livro reúne histórias inspiradas na música do maestro.


capa tom jobim


"Fundamental é mesmo o amor. E também a música e a literatura"

"Em Vou te contar – 20 histórias ao som de Tom Jobim, um time de 20 escritores de todas as partes do Brasil homenageia o autor de Wave e outros clássicos da música brasileira com histórias inspiradas em suas canções, 20 anos após sua morte.

De nomes conhecidos a estreantes, cada autor escolheu uma música entre as 36 de autoria exclusiva de Antônio Carlos Jobim e deixou sua imaginação falar de amor, beleza, dor ou saudade, a partir de composições como “Bebel” (André de Leones), “Luiza” (Lúcia Bettencourt), “As praias desertas” (Marcelo Moutinho), “Fotografia” (Carlos Henrique Schroeder), “Cai a tarde” (Silviano Santiago), “Ligia” (Mirna Portella), “Águas de março” (Vinicius Jatobá) e “Falando de amor” (Menalton Braff), entre outras. 

Um tributo emocionante e original a um dos maiores gênios da música brasileira".

Fonte: www.rocco.com.br

Ouça aqui a playlist que inspirou o livro.


Resenha: Por isso a gente acabou



Título: Por isso a gente acabou
Autor: Daniel Handler
Editora: Seguinte (Cia. das Letras)
Ano: 2012
Pág.: 366

SINOPSE:
Quem nunca teve o coração partido? MinGreen, uma garota aficionada por filmes cujo sono é ser diretora de cinema, está padecendo dessa dor. Depois de apenas algumas semanas de um relacionamento intenso com Ed Slaterton, que além de ser o melhor do time de basquete da escola é um gato, está sozinha e cheia de lembranças amargas.
Para dar fim a esse sofrimento, ela decide entregar ao ex-namorado uma caixa repleta de objetos que de alguma maneira se tornaram significativos para o casal: ingressos de cinema, uma máquina fotográfica, um elástico de cabelo, um caminhãozinho de brinquedo, um pacote de camisinha, "todo suvenir de amor que a gente tinha, os prêmios e os destroços dessa relação, que nem confete na sarjeta depois que o desfile passa, o tudo e o não sei que mais chutado para o meio-fio", como ela mesma define.
Junto da caixa, Min deixa uma carta em que fala sobre cada um desses objetos, o episódio que ele representaram na história dos dois, sempre acrescentando novas razões para o rompimento. Esse é o texto de Por isso a gente acabou, que, narrado por uma adolescente de coração dilacerado porém com um ótimo senso de humor, é carregado de um tom informal e tragicômico, traduzindo com um misto de simplicidade e profundidade a história de uma separação.


Olá todo mundo!
Dessa vez eu vim fazer uma resenha do livro Por isso a gente acabou, publicado pela Companhia das Letras.
Me indicaram esse livro a muito tempo, mas fiquei a espera de uma promoção para poder comprar porque ele é um pouco salgadinho.
Mas, vamos lá! É um romance dividido em vários pequenos contos que formam a narrativa final. O livro é lindo e, em cada capítulo que começa um trecho da história, tem uma ilustração. Foi super bem feito e atrai bastante quem está na livraria.
A história é uma menina contando para o ex-namorado o motivo que eles não deram certo. A cada capítulo, ela pega algum objeto que fez parte da história dos dois e conta o que tem de especial por trás desse objeto e, assim, conta “no presente” porque eles não deram certo “no passado”.
O sentimento do livro é um pouco triste, mas o que eu achei gostoso é que você acaba entrando completamente na vida da personagem porque ela conta cada sentimento de cada parte do namoro com todas as emoções possíveis e aí você sente tudo junto com ela, as raivas, alegrias, aquele nervoso de começo de namoro, as tristezas e as surpresas.
Quando me indicaram, o que me atraiu foi a história mesmo... achei muito diferente dos outros romances que são publicados.
É uma leitura gostosa e rápida pois o livro não é muito profundo e nem cheio de grandes acontecimentos... É superficial mas não deixa de ser um bom livro!
Acho que pode ser uma boa indicação para quem está procurando algo fora dos padrões para ler nas férias, para distrair e relaxar.
É isso aí! Beijos.
Juliana