24 de jul de 2017

Resenha: O perfume da folha de chá

O perfume da folha de chá
Dinah Jefferies
2017, Paralela

SINOPSE:

Em 1925, a jovem Gwendolyn Hooper parte de navio da Escócia para se encontrar com seu marido, Laurence, no exótico Ceilão, do outro lado do mundo. Recém-casados e apaixonados, eles são a definição do casal aristocrático perfeito: a bela dama britânica e o proprietário de uma das fazendas de chás mais prósperas do império.

Mas ao chegar à mansão na paradisíaca propriedade Hooper, nada é como Gwendolyn imaginava: os funcionários parecem rancorosos e calados, e os vizinhos, traiçoeiros. Seu marido, apesar de afetuoso, demonstra guardar segredos sombrios do passado e recusa-se a conversar sobre certos assuntos.
Ao descobrir que está grávida, a jovem sente-se feliz pela primeira vez desde que chegou ao Ceilão. Mas, no dia de dar à luz, algo inesperado se revela. Agora, é ela quem se vê obrigada a manter em sigilo algo terrível, sob o preço de ver sua família desfeita.

Comprei esse livro por ter lido ótimas avaliações a respeito dele. Não conhecia a escritora Dinah Jefferies, mas O perfume da folha de chá é seu segundo romance.

Ambientado no Ceilão, nome adotado pelo atual Sri-Lanka até 1972, o romance conta a história da jovem Gwendolyn, ou somente Gwen como é chamada pela família. Gwen chega ao Ceilão em 1925, após se casar aos 19 anos com Laurence, um viúvo de 37 anos e que cultiva chá nas terras do Ceilão. Antes de desembarcar, ela conhece o artista plástico Savi Ravasinghe, um cingalês bonito e charmoso, que parece ter uma história no passado que o faz ser uma pessoa não desejada no círculo social por Laurence. 

Decidida a enfrentar a distância de sua família em uma terra totalmente estranha e diferente do que está acostumada, Gwen logo tenta se inteirar dos assuntos domésticos e interagir com os empregados cingaleses e tâmeis, mas a única interação satisfatória que ela consegue é com a aia Naveena, que cuidou de seu marido quando ele era criança e agora ficou responsável pelos cuidados com a nova patroa. Gwen se sente sozinha e triste...

Laurence pouco fala sobre sua primeira mulher e a morte dela, o que parece ser um assunto não desejado na casa. A irmã de Laurence, Verity, chega para passar um tempo com o casal e isso poderia ser uma ótima oportunidade para Gwen ter companhia, mas a cunhada em nada facilita a vida da jovem. Pelo contrário, Verity é mesquinha e faz de tudo para afastar o irmão da esposa.

Quando Gwen engravida, o casal é tomado por uma alegria sem fim, o que faz acreditar em um futuro maravilhoso ao lado do marido e do filho que espera. Mas alguns segredos do passado e acontecimentos recentes não esclarecidos, fazem com que Gwen tenha que tomar uma decisão difícil que afeta sua vida para sempre. 

O perfume da folha de chá é um livro lindo e forte que toca em assuntos delicados. Um deles é a divisão de classes entre os trabalhadores da fazenda de chá e da casa da família. Situação que incomoda em muito Gwen, mas estamos falando de quase 100 anos atrás. Se até hoje infelizmente isso ainda existe, imagina o que uma jovem poderia fazer naquela época? 

Comecei a ler pensando ser apenas um romance de época, mas ele é muito mais. Tem o mistério que envolve o passado de Laurence que deixa o leitor intrigado, tem a toda a emoção envolvida na decisão de Gwen que nos deixa com o coração na mão o tempo todo, tem a abordagem social e por ai vai... Só lendo para saber mesmo. 
Eu indico!

Nenhum comentário:

Postar um comentário